Arquivo da tag: deutsche-brasilianische Kultur

Nachrichten

Padrão

Hochinteressant! Festival “Brasilien trifft Berlin”!

brasilien trifft berlin.jpg

http://www.dw.com/pt/festival-brasilien-trifft-berlin-promove-a-cultura-brasileira-na-alemanha/av-18859610

Anúncios

Kulturelle Unterschiede

Padrão

Excelente material sobre diferenças culturais e suas consequências no dia-a-dia!

flaggen

http://alemanha-para-brasileiros.de/16-coisas-que-voce-nao-deveria-fazer-na-alemanha/

Kulturelle Gewohnheiten – 10

Padrão

As refeições … die Mahlzeiten …

 Kultur

http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2010/05/estrangeiros-listam-dez-exemplos-que-o-brasil-poderia-exportar-2898352.html?utm_source=Redes+Sociais

10 – Na verdade, nunca estranhei as refeições na Alemanha. Café da manhã “normal”, almoço “normal”, jantar-lanche “normal” … neste último caso, normal pra mim, já que na minha casa nunca jantávamos comida quente. Por isso nunca estranhei as refeições noturnas lá: Brötchen, Wurst, Käse, Butter, Salat, Tomate, Gurke – opa! Gurke foi novidade! Pepino em conserva eu nunca tinha comido antes!

Kulturelle Gewohnheiten – 7

Padrão

Eita assunto delicado esse, viu?

Kultur

http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2010/05/estrangeiros-listam-dez-exemplos-que-o-brasil-poderia-exportar-2898352.html?utm_source=Redes+Sociais

7 – Pois é, né? Logo que cheguei na Alemanha, morei sozinha em Owingen. Ok, sozinha não se conhecem os costumes do país no que se refere a higiene pessoal. Logo me mudei pra Tübingen, pra uma república, lembram? E pra uma república sem banheiro, só com toilette. Como eu contei no post “Ein neuer Anfang”, tomava banho na república de cima, ou seja, eu não percebia se as meninas tomavam banho todo dia ou não. Mas … eu observava tudo e ouvia comentários, principalmente dos brasileiros, sobre a higiene dos alemães. Tudo que fiquei sabendo teoricamente fui vivenciando aos poucos. É, realmente os alemães que eu conheci não tomavam banho como nós, brasileiros. Escovar os dentes tantas vezes por dia também não vi, como dizem os estrangeiros do link acima. Porém, sempre respeitei os hábitos deles, afinal de contas, outra cultura, outros pontos de vista, outros contextos! Um rapaz me disse um dia que não usava desodorante porque o spray prejudicava a camada de ozônio (isso foi em 1988). Certíssimo! Eu, apesar de achar sensato o ponto de vista dele, nunca deixei de usar …

Kulturelle Gewohnheiten – 6

Padrão

E os estrangeiros?

Kultur

http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2010/05/estrangeiros-listam-dez-exemplos-que-o-brasil-poderia-exportar-2898352.html?utm_source=Redes+Sociais

6 – Sim, os estrangeiros são bem tratados no Brasil. E lá na Alemanha? Bom, diria que a resposta depende muito: da época, da nacionalidade do estrangeiro, da região da Alemanha, da faixa etária … enfim, é uma questão bem complexa.

Mas se eu tivesse que dar uma resposta rápida, baseada só na minha experiência, diria que vivi diversas reações dos alemães quanto à minha estada naquele país. Alguns alemães achavam muito, muito interessante que eu estivesse lá, não só pela minha história mesmo, mas também porque eles, assim, poderiam aprender e conhecer através de mim uma outra cultura; outros me olhavam com desconfiança, achando que eu iria “roubar” uma oportunidade de trabalho deles (embora eu só tenha trabalhado como estudante); outros ainda me julgavam pelos estereótipos que possuíam, pensando que eu teria ido para “arrumar marido”.

Com relação a pedir informações na rua, como é mais comentado no link acima, posso dizer que os alemães são, neste quesito, como em outras áreas, extremamente sinceros: se sabiam, explicavam direitinho, se não sabiam, diziam isso diretamente. Fato que me surpreendeu no início, mas que foi daquelas estranhezas que com o passar do tempo se tornaram experiências agradáveis, como já comentei em outros posts. Fui me dando conta de que esse tipo de postura fazia muito mais sentido do que ouvir qualquer explicação que as pessoas aqui costumam dar só pra não dizer que não sabem …

Kulturelle Gewohnheiten – 5

Padrão

Compartilhar bebidas?

Kultur

http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2010/05/estrangeiros-listam-dez-exemplos-que-o-brasil-poderia-exportar-2898352.html?utm_source=Redes+Sociais

5 – O quinto item citado pelos estrangeiros diz respeito a compartilhar bebidas durante uma festa. Sinceramente, nunca vi isso acontecer na Alemanha. Exceto, claro, que nós, brasileiros, tomássemos a iniciativa de passar uma caipirinha, por exemplo. Aí os alemães da festa entravam na onda …

Kulturelle Gewohnheiten – 3

Padrão

Mais um item citado pelos estrangeiros …

Kultur

http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2010/05/estrangeiros-listam-dez-exemplos-que-o-brasil-poderia-exportar-2898352.html?utm_source=Redes+Sociais

3 – Entendo bem porque houve discórdia entre os estrangeiros no que se refere ao atendimento ao cliente aqui no Brasil. Salvo exceções, minha experiência aqui me diz que temos ainda que aprender muito nesse quesito. Por outro lado, durante os meus anos de Alemanha tive inúmeras experiências surpreendentes como cliente. Lá o atendimento é impecável onde ele se faz necessário (não em lojas de departamento, por exemplo, onde os clientes se servem à vontade dos produtos, e, caso precise de ajuda, claro, é só chamar um atendente). Mas o que me deixava impressionada mesmo era o conhecimento técnico de qualquer vendedor de qualquer produto: um carro, uma salsicha, uma camisa, um aparelho de som, enfim, podia-se perguntar qualquer coisa que o vendedor/a vendedora explicava! Acredito que isso tenha a ver com a formação que todo mundo tem que ter lá pra trabalhar no que for. Se você quer ser vendedora de frios do supermercado, terá que fazer um curso sobre esse assunto.

Kulturelle Gewohnheiten – 1

Padrão

Achei muito interessante este artigo publicado na ZH Notícias (que visualizei no facebook) a respeito de hábitos brasileiros, vistos positivamente por alguns estrangeiros. Me lembrou tantas situações vividas por mim na Alemanha! Algumas dessas situações já comentei em outros posts, outras ainda não.  Depois de ler o texto você vai entender melhor os meus comentários … vou fazê-los em capítulos.

 Kultur

http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2010/05/estrangeiros-listam-dez-exemplos-que-o-brasil-poderia-exportar-2898352.html?utm_source=Redes+Sociais

1 – Festas: ah, as festas! Preciso diferenciar, em primeiro lugar, entre festas estudantis e festas “de gente grande”. Entre os estudantes, as festas começavam a uma determinada hora, mas podia-se chegar a qualquer hora. Porém, é verdade, tinham que terminar no máximo às 24h00 (mas isso dependia um pouco do lugar onde ela estava acontecendo), senão a polícia aparecia pra fazer com que ela terminasse (os vizinhos reclamavam do barulho – não pra nós, os festeiros, mas diretamente pra polícia …).

No caso das festas “de gente grande”, era (e continua sendo assim) preciso chegar pontualmente no horário combinado. Na minha experiência, o horário do término também era combinado.

Para ver mais comentários sobre festas, procure o post “Die Party”.