Zuhause

Padrão

Com dúvidas ou sem dúvidas, com dilemas ou não, era hora de deixar o hospital e voltar pra casa. Um amigo me buscou de carro, e lá fui eu com a perna esquerda engessada até o joelho e dois acessórios novos, minhas duas muletas. Muito desajeitada fui até o carro, como um bebê, aprendendo a andar com aqueles suportes.

Chegando em casa …. aaahhh … 3 andares pra subir … que desânimo … meu amigo me carregou (assim como aquele mega simpático motorista de táxi do post “Der Taxifahrer”) até onde deu. A partir daí … era comigo e com as “minhas novas companheiras”. Baita sacrifício subir aqueles degraus irregulares de madeira de muleta, mas consegui. Cheguei exausta no meu quarto, mas senti aquele alívio de estar no meu canto novamente.

Dali pra frente, era contar com a ajuda de amigos/amigas e das minhas colegas de república. E ter muita, muita paciência mesmo, porque eu passaria 6 semanas bastante dependente deles pra fazer tudo …

Krücken

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s